Como lidar com o inchaço e a flatulência na menopausa

Mulher em posição fetal

Da longa lista de sintomas habitualmente associados à menopausa constam ainda o inchaço e a flatulência – mais de dois terços das mulheres menopáusicas queixam-se disto mesmo. São dois cenários que, embora desagradáveis e dolorosos para a maioria das melhores, podem ser aliviados.

As causas

Dois dos sintomas mais comuns nas mulheres menopáusicas, o inchaço e a flatulência estão, inevitavelmente, ligados. As causas podem ser, pelo menos, duas: a diminuição acentuada da produção hormonal, sendo esta uma das principais características da menopausa; mas também a alimentação aconselhada às mulheres que se encontram nesta fase da vida. Os alimentos mais recomendados às mulheres menopáusicas – cereais, legumes, hortaliças, proteínas de soja e lacticínios – são também aqueles que têm uma maior probabilidade de elevar a produção de gases no organismo.

As consequências

A produção excessiva de gases contribui para um tracto intestinal inchado e o resultado é um sentimento de desconforto e de mal-estar extremamente desagradáveis. A mulher, para além de se poder sentir desconfortável com o seu próprio corpo e roupa (devido ao inchaço excessivo), pode também sentir dores incómodas e até bastante agudas. Por norma, a flatulência deixa uma mulher pouco à vontade para sair ou estar com outras pessoas, preferindo manter-se em casa, o que não deixa de ser outra preocupação.

As soluções

Existem várias formas simples e eficazes de eliminar ou reduzir a acumulação de gases incómodos e a consequente sensação de inchaço:

  • Consulte o seu médico para que ele lhe possa receitar um digestivo adequado (as enzimas presentes nestas substâncias metabolizam os açucares complexos, responsáveis pela produção de gases) ou um anti-flatulento (estas substâncias contêm simeticona que são eficazes na eliminação dos gases já formados).
  • Em vez de fazer três grandes refeições por dia, opte por fazer cinco pequenas refeições. As refeições muito pesadas e concentradas vão piorar a sensação de inchaço, ao contrário de uma alimentação que é repartida, em menor quantidade, ao longo de todo o dia.
  • Tente introduzir na sua dieta a gengibre – é excelente no combate às dores provocadas por estas alterações digestivas e intestinais.
  • Ainda em termos alimentares, saiba que a intolerância à lactose é um problema que as mulheres também enfrentam à medida que envelhecem, no entanto, os lacticínios são parte integrante da dieta das mulheres menopáusicas por vários motivos, incluindo a prevenção da osteoporose. Por outro lado, os lacticínios também contribuem, em muitos casos, para a formação de gases e inchaço. O que fazer então? Pode deixar de consumir todo o tipo de produtos lacticínios ou então ingerir leite sem lactose – independentemente da escolha, é fundamental que obtenha a dose diária recomendada de cálcio através de outras fontes, caso dos suplementos. Consulte o seu médico.
  • Evite todo o tipo de bebidas gaseificadas (refrigerantes, cerveja, água com gás…) mas, se uma vez ou outra não conseguir resistir, deixe a bebida “assentar” antes de a ingerir.
  • Esforce-se por beber pelo menos 1,5 litro de água por dia – o H2O é um excelente aliado na eliminação das toxinas do corpo, contribuindo para o desinchaço do mesmo.
  • Evite ir para a cama com o estômago cheio, ou seja, tente não comer nada nas três horas antes de se deitar.
  • Mantenha-se activa – uma mulher que cumpre uma rotina de exercício físico regular terá maior probabilidade de manter um trânsito intestinal saudável, ou seja, sem flatulência ou inchaço.
  • Assegurar um estilo de vida tranquilo e sem stress não só a vai ajudar a lidar com toda a fase menopáusica, como é óptimo para prevenir ou reduzir o inchaço.

Alimentos que provocam flatulência

Esta lista de alimentos é uma excelente cábula para as mulheres menopáusicas que sentem, com grande frequência, as crises de inchaço e flatulência. Tente vigiar a alimentação, de forma a perceber qual ou quais os alimentos que mais parecem contribuir para a deflagração destes sintomas – dessa forma vai poder reduzir ou mesmo eliminar o seu consumo.

  • Alface
  • Alho-porro
  • Amendoins
  • Beterraba
  • Brócolos
  • Cebola
  • Centeio
  • Cevada
  • Couve
  • Couve-flor
  • Couves-de-bruxelas
  • Cenoura
  • Ervilhas
  • Farinha de girassol
  • Farinha de sésamo
  • Farinha de trigo integral
  • Favas
  • Feijão catarino
  • Feijão de soja
  • Feijão encarnado
  • Feijão-frade
  • Flocos de arroz
  • Flocos de aveia
  • Flocos de trigo
  • Fécula de aveia
  • Granola
  • Grão-de-bico
  • Grãos de sorgo  
  • Lentilhas
  • Milho
  • Pepino
  • Pimentão-doce
  • Pistácios
  • Salsa
A sua votação: