Como lidar com a falta de desejo sexual na menopausa

A falta de desejo sexual na menopausa afeta entre 20% e 40% das mulheres e, para além de apresentar sintomas físicos, também influencia a mulher em termos psicológicos e emocionais. A falta de libido também pode causar stress na própria relação a dois, bem como fazer a mulher sentir-se menos feminina, menos desejada. Embora este tipo de sentimento seja bastante comum na menopausa, a vida sexual pode e deve manter-se saudável e ativa.

Como se caracteriza a falta de desejo sexual na menopausa?

Como em praticamente todos os sintomas relativos à menopausa, também a falta de desejo sexual está ligada às alterações hormonais que afetam as mulheres menopáusicas. Entende-se por falta de desejo sexual uma diminuição ou perda de interesse no ato sexual, também conhecido como a falta de libido. É bastante comum uma mulher que atravessa a fase da menopausa sentir-se menos feminina e alienada da sua própria sexualidade, o que se manifesta através de uma redução drástica no desejo sexual e, em alguns casos, o desaparecimento total do mesmo.

O que leva à falta de desejo sexual na menopausa?

Devido ao desequilíbrio hormonal que desencadeia a menopausa, o corpo de uma mulher sofre inúmeras transformações físicas durante esta fase da sua vida e a libido ou desejo sexual também é afetado. A redução na produção das hormonas progesterona, testerona e estrogénio manifesta-se física, emocional e psicologicamente. Em termos físicos, o próprio órgão sexual feminino é drasticamente alterado: a falta de estrogénio contribui para uma zona vaginal mais seca, sensível e enfraquecida, verificando-se ainda a diminuição do tamanho do clítoris e do monte púbico, lábios vaginais mais finos e a perda de pelos púbicos. A diminuição da produção de progesterona e testerona causam outros sintomas da menopausa – não necessariamente ligados ao órgão sexual feminino – mas que indiretamente podem também eles contribuir negativamente para o prazer e desejo sexual, caso da preocupação com o envelhecimento, depressão, stress, perda de autoestima, efeitos secundários causados pela toma de alguns medicamentos (por exemplo: antidepressivos, anti-histamínicos…), entre outros.

Quais são os principais sintomas da falta de desejo sexual na menopausa?

A falta de desejo sexual na menopausa manifesta-se principalmente através dos seguintes sintomas: desinteresse no ato sexual, frustração/irritação, dificuldade em sentir-se sexualmente excitada (mesmo quando estimulada), paredes vaginais mais frágeis, secura vaginal, dor/desconforto durante o ato sexual, incapacidade de atingir o orgasmo. Existem ainda outros sintomas característicos da menopausa que também podem contribuir para a falta de desejo sexual por parte da mulher, nomeadamente as dores de cabeça, fadiga, suores noturnos, alterações de humor e sensibilidade nos seios.

Como lidar com a falta de desejo sexual na menopausa?

O sexo nunca deve ser encarado como uma obrigação, mas sempre um prazer – isto aplica-se a qualquer fase da vida da mulher, incluindo na menopausa. Existem várias formas de reverter a falta de desejo sexual e assim devolver o prazer e a intimidade à vida a dois:

  • Seguir uma alimentação saudável, incorporando alimentos como peixe, ostras, carne vermelha, carne branca, fígado, verduras, feijão vermelho, trigo-sarraceno/trigo mouro, nozes, laticínios, miso/missô, tofu e produtos com soja na dieta diária.
  • Aumentar a prática de exercício físico, que pode ser muito benéfico para elevar os níveis de energia e, consequentemente, o desejo sexual.
  • Incorporar técnicas de relaxamento na rotina diária (ex: ioga, pilates, meditação, massagens, alongamentos…).
  • Fazer exercícios de estimulação sexual.
  • Quebrar a rotina sexual e não só.
  • Fazer exercícios de Kegel para fortalecer os músculos pélvicos/zona vaginal.
  • Utilizar lubrificantes durante as relações sexuais.
  • Introdução de jogos/fantasias/brinquedos sexuais na relação.
  • Investir mais tempo nos preliminares.
  • Experimentar novas (e mais cómodas) posições sexuais.
  • A terapia hormonal de substituição é o tratamento mais utilizado na menopausa e pode ter efeitos positivos no combate à falta de libido. Converse com o seu médico sobre esta e outras dúvidas.
  • Manter as linhas de comunicação com o parceiro abertas e honestas, para que ninguém se sinta excluído e/ou culpado daquilo que o outro está a sentir.
A sua votação: