Como lidar com a fadiga na menopausa

Mulher cansada na menopausa

A fadiga é um dos sintomas mais sentidos pelas mulheres menopáusicas e a culpa é mais uma vez das hormonas, ou melhor, da falta delas. No entanto, é ainda uma consequência directa de um outro sintoma muito comum na menopausa – as insónias. Não deixe que a fadiga tome conta dos seus dias.

Cansaço extremo

As oscilações hormonais são as grandes culpadas pela quebra acentuada dos níveis de energia de uma mulher menopáusica. A começar pela diminuição de produção de androgénio, a hormona masculina que as mulheres têm e que é a responsável pelas sensações de bem-estar e nível de energia. A redução da quantidade de estrogénio, por sua vez, pode provocar perturbações do sono (outro sintoma frequente da menopausa) e, não dormindo bem, é natural que a fadiga se instale. Apesar de este ser uma espécie de ciclo vicioso, a alimentação correcta e algum exercício físico, apoiado por tratamentos naturais ou medicamentosos pode ajudar a quebrá-lo.

Alimentação energizante

  • A alimentação pode ser utilizada a seu favor no que toca ao combate de muitos sintomas relacionados com a menopausa, a começar pela substituição das três refeições principais por várias refeições mais pequenas, espalhadas ao longo do dia. Esta é uma excelente forma de contrariar os picos de energia que acompanham as refeições mais pesadas e que acabam por descer drasticamente em pouco tempo.
  • No caso da fadiga, há que contrariá-la, ou seja, aumentar o consumo de alimentos com um índice glicémico baixo: massa e pão integral, aveia, farelo, cenouras, tomate, brócolos, agriões, abóbora, feijão, damascos, nozes, leite, iogurtes, sumo de frutas, cerejas, bagas, peras, maçãs e laranjas.
  • No campo das proteínas, opte pelas carnes magras e de ave, bem como os produtos que contenham soja; a ingestão de gorduras deve ser o mais saudável possível e incluir produtos como azeite, abacate e óleo de linhaça. Em adição, não deve descurar as algas (têm nutrientes poderosos que actuam positivamente ao nível dos sistemas nervoso, endócrino e imunitário) e incluir legumes nas refeições sempre que possível.
  • A nota final vai para a eliminação (ou redução) das bebidas alcoólicas e que contêm cafeína. A inclusão de todos estes tipos de alimentos no seu quotidiano irá contribuir para um fluxo de energia contínuo.

Movimentos positivos

  • Embora possa parece contraditório, o aumento da actividade física vai traduzir-se no aumento da energia e força, ou seja, quanto menos se mexer, mais cansada sentir-se-á. Actividades que estimulam e relaxam em simultâneo são as mais indicadas – caminhar, natação, ioga e pilates são apenas alguns exemplos. Faça algo que goste, que não exija demasiado esforço da sua parte e, principalmente, que a deixe sentir-se revigorada no final e pronta para retomar no dia seguinte.
  • Para além das actividades físicas, também pode fazer algo tão simples como estimular a pele: de manhã, antes ou depois de tomar banho, mergulhe uma toalha em água quente e esprema o excesso para que esta esteja apenas húmida; dobre a toalha em três; pouse um pé na borda da banheira ou do bidé e, com o recurso à toalha, escove a pele para a frente e para trás até esta apresentar-se vermelha; comece pelas plantas dos pés e vá subindo, sem esquecer a zona das virilhas e axilas; termine nas costas, estendendo a toalha para que possa pegar em ambas as pontas e friccioná-la nas costas. Este exercício é uma excelente forma de activar a circulação e, consequentemente, os níveis de energia.
  • Nos dias em que tem pouco tempo disponível ou simplesmente necessita de um reenergizante instantâneo, experimente o seguinte exercício: ajoelhe-se sobre um tapete e incline a cabeça para a frente até conseguir pousá-la no chão; pouse os braços do seu lado, estendidos para trás com as mãos voltadas para cima; mantenha-se nesta posição alguns minutos, inspirando e expirando profunda e continuadamente.

Outras opções

A redução do stress é fundamental no que toca à luta contra o cansaço, por isso, evite situações desagradáveis e incomodar-se com pequenas coisas. Se for fumadora, esta é uma boa altura para acabar com esse vício que é, simultaneamente, um enorme sugador de energia. Se quiser tomar um energizante natural, as ervanárias dispõem de vários suplementos à base do ginseng, uma planta utilizada há vários séculos na medicina tradicional chinesa e que, para além de contribuir para o aumento dos níveis de energia, também reforça o sistema imunológico. Em último caso, recorra ao seu médico que pode receitar-lhe um suplemento à base de testosterona.

A sua votação: