Como lidar com as dores de cabeça na menopausa

dores de cabeça

Da extensa lista de possíveis sintomas associados à menopausa constam também as dores de cabeça e/ou enxaquecas – um resultado directo da flutuação dos níveis hormonais numa mulher menopáusica. As seguintes dicas de auto-ajuda podem ajudá-la a atenuar e até prevenir estes episódios dolorosos e incómodos.

Um sintoma feminino

Genericamente, as mulheres sofrem mais de dores de cabeça/enxaquecas do que os homens e isso deve-se à elevada produção de hormonas femininas no organismo. No entanto, a culpa não é inteiramente das hormonas, podendo factores ambientais (alterações bruscas de ruído, iluminação, temperatura, odor), medicamentosos, alimentícios, emocionais e físicos (cansaço, tensão nas costas, ombros e pescoço) também contribuir para esse mal-estar. No caso específico da menopausa, a verdade é que se sempre sofreu de dores de cabeça e enxaquecas durante a menstruação, o mais certo é que continue a sofrer durante a menopausa, podendo a dor ser ainda mais intensa. Se vive uma menopausa cirurgicamente induzida, a probabilidade de sofrer de enxaquecas aumenta exponencialmente, assim como o nível de dor e de duração.

Dor de cabeça vs. enxaqueca

Outrora apontadas como duas coisas completamente distintas e com causas muito diferentes, hoje existe uma ligação entre a dor de cabeça e a enxaqueca, acreditando os especialistas que a primeira desencadeia a segunda. Mesmo assim, é fácil distinguir as duas: as dores de cabeça são o resultado de contracções musculares e evidenciam-se como uma dor latejante; as enxaquecas têm a sua origem na constrição e dilatação dos vasos sanguíneos da cabeça e são caracterizadas por uma dor intensa que se instala tipo “capacete”, normalmente apenas de um lado da cabeça e pode ainda ser acompanhada de sintomas visuais, neurológicos ou gastrointestinais. Enquanto uma dor de cabeça pode surgir e desaparecer no mesmo dia, as enxaquecas tendem a prolongar-se durante vários dias consecutivos.

Alimentação: uma peça chave

Dependendo da pessoa, existe um determinado grupo de alimentos que podem contribuir para a instigação de enxaquecas, mais do que as dores de cabeça; assim como o facto de saltar refeições. Para poder ter a certeza se determinado alimento, em determinada quantidade ou ingerido com muita frequência é um possível motivador das suas enxaquecas, tente manter um registo daquilo que consome durante algumas semanas, de forma a tentar estabelecer uma ligação.

Instigadores de enxaquecas: adoçantes artificiais, álcool, alimentos avinagrados, alimentos curados, amendoins, bananas, café, carne de vaca, frango e porco; cebola, chocolate, citrinos, conservas, enchidos, lacticínios, maçãs, milho, nozes, ovos, sal, tomate, trigo, vinho tinto…

Prevenção de enxaquecas: abóbora, acelgas, água, alimentos orgânicos, ameixas, arandos, batata-doce, brócolos, cenouras, cereais integrais, cerejas, espinafres, gengibre, gramíneas, levedura de cerveja, nozes, pão, peixe, peras, peru, repolho, tostas…

Como aliviar uma dor de cabeça

As dores de cabeça e enxaquecas não desaparecem por si só, muito pelo contrário – precisam de ser tratadas imediatamente ou até antes de se instalarem, nomeadamente se pressentir que vai ter uma crise.

  • Se tiver dores de cabeça/enxaquecas recorrentes consulte o seu médico, que lhe poderá receitar um medicamento adequado para tomar aquando das suas crises. Saiba que as enxaquecas em particular, “atacam” mais de manhã, o que implica que os medicamentos para as aliviar devem ser tomadas preferencialmente nessa altura, mas também antes de se deitar.
  • Refresque-se: o calor desencadeia e pode até potenciar enxaquecas e dores de cabeça, por isso, evite ambientes demasiado quentes. Experimente, por exemplo, mergulhar os pés em água fresca, perfumada com algumas gotas de óleo essencial de rosmaninho e faça questão de inalar este aroma curativo.
  • Tome um chá de salva, de preferência de folhas frescas.
  • Deite-se num quarto escuro e fresco, colocando uma compressa fria na cabeça.
  • Coloque uma gota de óleo essencial de camomila ou alfazema na palma da mão, esfregando-a contra a outra até sentir as mãos a fervilhar. Nessa altura, pressione as palmas sobre a zona da cabeça dorida.
  • A fitoterapia recomenda o extracto de ginkgo e a matricária para a prevenção e alívio de dores de cabeça.
  • Sabia que olhar fixamente para uma luz vermelha a piscar durante alguns minutos pode aliviar a enxaqueca?
  • As terapias alternativas apontam a reflexologia e a acupunctura como tratamentos eficazes na prevenção e redução de crises de enxaqueca.
  • Para além de seguir uma dieta saudável, mantenha um plano de exercício físico regular – os movimentos aeróbicos estimulam as substâncias que regulam as dores no organismo. Por outro lado, actividades como o ioga, pilates e tai chi são excelentes relaxantes, contribuindo para uma redução significativa do stress e, consequentemente, das dores de cabeça/enxaquecas.
A sua votação: