Como lidar com as alterações da pele na menopausa

Ombro e braço

As alterações da pele é um sintoma comum nas mulheres menopáusicas e tanto podem ser sentidas na fase da perimenopausa como no período pós-menopausa. Saiba quais os principais efeitos que a menopausa pode ter na pele e qual a melhor forma de lidar com eles.

Menos estrogénio, pele mais frágil

A diminuição na produção de estrogénio – uma das principais alterações hormonais na menopausa – produz ainda efeitos sobre a pele das mulheres, que se manifestam de várias formas. Com os níveis de estrogénio em declínio, regista-se uma menor produção de elastina (que assegura a elasticidade da pele) e de colagénio (que assegura a firmeza da pele). Para além disso, os níveis reduzidos de estrogénio levam a uma menor produção de oleosidade por parte das glândulas sebáceas, o que pode provocar pele seca e com um aspeto espesso. As alterações hormonais também afetam a espessura da pele – tanto a sua camada inferior como a superior – tornando-o mais fina, frágil e suscetível ao aparecimento das mais diversas irritações. Com a diminuição da produção de estrogénio e o aumento da produção do androgénio, o balanço entre ambas as hormonas é comprometido, dando prevalência a esta última, o que pode provocar acne nas mulheres menopáusicas. Localizada na zona inferior do rosto (queixo e pescoço), é especialmente frequente nas mulheres que sofreram de acne durante a adolescência.

Que tipo de alterações de pele?

As alterações de pele são apenas mais um dos sintomas que a menopausa pode desencadear nas mulheres e estas podem manifestar-se de várias formas: acne, pele seca, pele irritada e com comichão; sensação de formigueiro, dormência e picadelas; pele vermelha; pequenos inchaços/saliências na pele; aparecimento de pequenas manchas; alterações ao nível da pigmentação da pele; erupções cutâneas; aparecimento de pequenos derrames/ruturas capilares; rosácea; aparecimento de rugas; capacidade e rapidez de cicatrização reduzida. As zonas do corpo mais afetadas variam de mulher para mulher, mas uma grande maioria verifica inicialmente comichão nos cotovelos e no rosto; e mais tarde, pele seca e comichão nos braços, peito, pescoço e/ou costas.

O que fazer?

Embora seja natural que a nossa pele se torne mais frágil e sensível à medida que envelhecemos, também é verdade que a menopausa contribui para a sua consequente deterioração e envelhecimento. A pele de uma mulher perde aproximadamente 30% do seu colagénio nos primeiros cinco anos após a menopausa, continuando essa perda a um ritmo de cerca de 2% por ano depois desse período. No entanto, as irritações de pele que são provocadas pela menopausa devem ser vistas por um médico no caso de persistirem e/ou piorarem.

Como manter a pele saudável

Existem pequenas rotinas diárias que podem ser alteradas ou melhoradas de forma a cuidar da saúde da sua pele durante a menopausa. Para começar, é importante assegurar uma deita alimentar rica em ómega-3, vitaminas, minerais e fibras; e o consumo de pelo menos oito copos de água por dia é imprescindível para assegurar os níveis de hidratação da pele. Em adição, deve evitar alimentos extremamente condimentados e alimentos muito quentes.

Em termos de higiene pessoal, evite duches ou banhos com água muito quente, assim como sabonetes muito perfumados e que podem facilmente irritar a pele. No final do duche, deve sempre hidratar a pele com um creme adequado ao seu tipo de pele ou experimentar alternativas saudáveis como a manteiga de cacau, óleo mineral (óleo de bebé), vaselina, os óleos de amêndoas doces ou de sementes de damasco. Certifique-se que os seus cosméticos estão dentro do prazo de validade e/ou opte por marcas especialmente concebidas para peles sensíveis. No que toca ao estilo de vida, durma o suficiente e mantenha os níveis de stress controlados. Evite a exposição solar excessiva (não saia de casa sem um protetor solar!), ambientes muito poluídos, espaços muito quentes ou muito frios.

A sua votação: